A Eleva Química já renovou o patrocínio master para próxima temporada

Após protagonizar a melhor campanha da história numa Superliga, diretoria e comissão técnica da APAN/Eleva começam a afinar o planejamento para próxima temporada. O primeiro passo foi a confirmação de renovação do patrocínio da Eleva Química e o apoio do município. O técnico André Donegá vê com naturalidade o assédio de outros clubes aos destaques do time nesta Superliga. “Vamos ver o que conseguimos manter do grupo e olhar para o mercado com carinho e escolher atletas com o DNA e o perfil para atuar aqui” antecipou, sem ainda dar nomes de quem sai e quem vem, mas revelado a intenção de manter a espinha dorsal do time. A trocas devem ser pontuais.

Após cumprir alguns compromissos com patrocinadores e institucionais e também recuperar atletas com atividades de fisioterapia e físicas aos que ainda necessitam, haverá um período de folga e início das negociações para renovações de contrato. A previsão de retorno aos trabalhos é de dois a três meses.

Ao analisar a campanha, o técnico André Donegá lembrou o objetivo do clube de evoluir a cada temporada. E a APAN/Eleva chegou a um momento de decidir num quinto set a vaga para semifinal da Superliga, após três confrontos de muito equilíbrio e intensidade. Fato impensável lá no início do projeto, em sua análise “É claro que gostaríamos de estar nessa semifinal, mas o grupo deu o seu melhor dentro de quadra, fizeram o que podiam e quem entrou correspondeu. Se não chegamos numa semifinal agora é porque ainda precisamos aprender algo mais e é isso que estamos fazendo”, acrescentou.

Donegá agradeceu emocionado os patrocinadores, a diretoria, a Prefeitura, a Secretaria de Esportes, a Escola Barão e todos os apoiadores. É muito difícil ver um clube crescer cinco anos seguidos, mas nós estamos fazendo isso”, ressaltou o treinador.

Superioridade nos fundamentos em Guarulhos

Com apoio de cerca de 30 torcedores APANxonados que foram até Guarulhos e motivados por mais de duas centenas de mensagens motivacionais postadas nas redes sociais do clube, inclusive do prefeito Mario Hildebrandt, a APAN/Eleva enfrentou uma verdadeira batalha, com 2h40 de duração, contra o Vedacit Vôlei Guarulhos, no terceiro jogo da série das quartas de final da Superliga 1XBet. Na chegada ao ginásio, atletas e comissão técnica desceram do ônibus e passaram por um corredor montado pelos torcedores ao som de “É Blumenau!” e “É APAN!”. Dentro do ginásio, apesar a inferioridade numérica, os gritos de motivação ecoaram alto.

Mesmo superados por 3 a 2, com parciais apertadas de 20/25, 25/23, 16/25, 25/20 e 15/10, o time blumenauense foi superior em vários fundamentos na noite de domingo, atuando na casa do adversário, no Ginásio da Ponte Grande, em Guarulhos (SP).

Os números das estatísticas mostram claramente a força de bloqueio dos comandados de André Donegá, repetindo o que ocorreu durante toda Superliga  O grupo fechou as portas para o adversário em 14 oportunidades, contra cinco do Guarulhos. Os centrais Wennder e Ialisson foram os paredões da noite, com quatro blocks cada

Mostrou força também no aproveitamento de ataque, resultando em 64 pontos contra 59 do time paulista. O ponteiro Vitor Basso fez 14 destes pontos. Eficiência ainda no aproveitamento das bolas de ataque: 50% contra 46%, com o oposto cubano Yordan Bisset (62%) e o central Wennder: 67%, os mais efetivo. Com 20 pontos, o ponteiro Vitor Baeso foi o maior pontuador da APAN/Eleva.