Após duas semanas de muita agitação, entre viagens para atuar fora de casa pela Superliga e a Copa Brasil, com desfalques após o diagnóstico positivo para Covid que atingiu 10 integrantes, a APAN/Eleva retomou sua rotina normal de treinos nesta semana. As únicas ausências nos trabalhos de terça-feira foram as do central a Capitão Ialisson e do líbero Tiago Brendle que cumprem as últimas horas de isolamento.

Além da equipe médica e de fisioterapia, quem acompanha de perto os atletas é o preparador físico Jonas Deschamps. O profissional contou que a situação é sempre complicada quando um atleta testa positivo para Covid. A primeira providência é o isolamento para não transmitir aos demais. No caso de sintomas, prescrever os medicamentos corretos.

Sem sintomas, isolado em casa, o jogador já inicia um trabalho de recuperação durante todo o período de afastamento. “É um trabalho diferenciado, desenvolvido em parceria com Giovani Foppa. Aplicamos a melhor estratégia, para cada atleta. Tem os que sentem mais sintomas, outros menos”, explicou o preparador Jonas Deschamps, acrescentando que a percepção do atleta será fundamental na definição e no planejamento do seu retorno.

Sobre a pausa na Superliga em razão da Copa Brasil, Jonas aponta pontos positivos, onde comissão técnica pode desenvolver atividades específicas em fundamentos e táticas que necessitam aprimoramento. “Com jogos em sequência isso é mais difícil”, assinalou.